Uganda

 

Adolescentes em Uganda

As meninas que vivem em Uganda enfrentam uma série de desafios que podem afetar o bem-estar, o desenvolvimento e o futuro delas. As que frequentam a escola muitas vezes enfrentam preconceitos de gênero e discriminação nos livros didáticos, no currículo e dos próprios professores. Em famílias mais pobres ou rurais, é mais difícil para as meninas frequentarem a escola, já que a educação é muitas vezes considerada importante apenas para os meninos. As meninas em Uganda são mais propensas a abandonar a escola, casar mais cedo e ser pobres do que os meninos. Download our Uganda fact sheet here to learn more.

  • 35% of girls in Uganda drop out of school because of early marriage.
  • In 2016, there were 1,162,715 displaced people living in Uganda – and that number continues to increase.
  • 85% of South Sudanese refugees are women and children under the age of 18.
  • 73% of refugee children are enrolled in primary school and only 15% are enrolled in secondary school.

O que o Girl Up está fazendo em Uganda?

O Girl Up está apoiando meninas adolescentes em Uganda, financiando programas do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) que visam a garantir que meninas deslocadas de seus locais de origem se matriculem na escola e tenham acesso a uma educação de qualidade.

  • Expansão do acesso à educação

    • O programa inclui livros escolares, pagamento de taxas escolares e o fornecimento dos uniformes necessários, permitindo que as meninas de famílias sem condições financeiras possam frequentar a escola. Salas de aula, banheiros e instalações recreativas estão sendo construídas em escolas com alta taxa de matrícula de refugiados, para aumentar a capacidade e permitir o acesso a mais estudantes.
  • Garantia da qualidade da educação

    • Técnicas inovadoras de aprendizado estão sendo implementadas para melhorar a qualidade da educação das meninas e melhorar sua alfabetização. O “Girls Education Movement” cria clubes de meninas para incentivar sua matrícula e envolvimento na aula. O programa “Newspaper in Education” fornece material de leitura não relacionado a livros didáticos e busca incentivar e criar o amor pela leitura.
  • Proporcionar um ambiente de aprendizado seguro

    • Para ajudar as meninas a se sentirem seguras e apoiadas na escola, o programa está focado na contratação e retenção de professoras. Os professores passam por treinamentos sobre as melhores práticas de ensino e sensibilidade a gênero.

Raise funds for refugee girls in Uganda here.

Sobre Uganda

Uganda é um país sem litoral na África Oriental. Tornou-se oficialmente conhecido como República de Uganda depois que ganhou sua independência do Reino Unido, em 1962. Embora a língua oficial seja o inglês, cerca de 40 idiomas são falados em todo o país, sendo o luganda o mais comum. O país tem uma das populações mais jovens do mundo, com idade média de 15 anos.

Desde o final de 2013, Uganda registrou um aumento significativo no número de refugiados que atravessam as suas fronteiras. A população de refugiados é composta de várias nacionalidades e refugiados em nove assentamentos, bem como a capital de Kampala.