Educação para refugiadas

Atualização: On January 15, 2019 this bill was signed by President Trump and passed into law. With your help and support, we did it!

 

Thank Your Representative

Há mais de 65 milhões de pessoas que foram forçadas a abandonar suas casas em todo o mundo. As meninas que deixam suas casas são, na maioria das vezes, as mais vulneráveis e com menos chances de frequentar a escola. O governo dos EUA pode desempenhar um papel fundamental para garantir que todas as meninas tenham acesso à educação.

Pobreza e conflitos obrigam milhões de famílias a fugirem de suas casas. E com os conflitos prolongados na Síria e no Sudão do Sul, a crise de refugiados está mais urgente agora do que nunca. A taxa de matrículas escolares entre crianças refugiadas é muito menor que a média global. Os estudantes refugiados muitas vezes não têm escolas nas proximidades, e as escolas que aceitam refugiados lutam com a falta de materiais didáticos, aulas superlotadas e barreiras linguísticas.

As meninas refugiadas que não estão na escola são especialmente vulneráveis ao casamento precoce, ao tráfico de pessoas e ao trabalho infantil. Os EUA devem trabalhar para garantir que todas as meninas forçadas a fugir de suas casas possam continuar sua educação.

 Thank Your Representative

Sobre a legislação

R.H. 2408 e S. 1580, a lei de proteção ao acesso à educação em ambientes vulneráveis, se concentra em 65 milhões de pessoas que foram deslocadas de suas casas, especialmente nos 50% que têm menos de 18 anos. Este projeto transmite ao Congresso dos EUA que é fundamental garantir que as crianças deslocadas tenham acesso a serviços educacionais, recebam educação de qualidade e que as necessidades educacionais de meninas e mulheres sejam consideradas na elaboração, implementação e avaliação de nossos programas de ajuda externa. O projeto foi apresentado pelo deputado Steve Chabot (OH) e pelo deputado Robin Kelly (IL), na Câmara, e pelo senador Marco Rubio (FL) e pelo senador Menendez (NJ), no Senado.

Saiba mais no resumo da lei de educação para meninas vulneráveis.

O que a lei faz?

Para garantir que os refugiados recebam a educação de que precisam, a lei pede ao governo dos EUA que:

  • Incentiva os países a apoiar os esforços para fornecer aos refugiados acesso a educação fundamental e média segura e de qualidade.
  • Melhora o treinamento e a criação de empoderamento dos governos nacionais que abrigam refugiados, proporcionando a coordenação entre a ONU, o Banco Mundial, organizações não-governamentais locais e internacionais e outras partes da sociedade civil.
  • Promove o recebimento de refugiados nos sistemas educacionais locais, especialmente com soluções inovadoras, como escolas de turnos e horários estendidos.
  • Incorpora medidas para avaliar o impacto da educação na vida das meninas com relação à redução do casamento infantil, violência baseada em gênero, tráfico e trabalho forçado.